10-anos-de-the-oc-papo-de-blogueiro

10-anos-de-the-oc-papo-de-blogueiro

Seja bem vindo à coluna “01 Saudade“! A ideia é muito simples: relembrar séries que se foram e deixaram muita saudade. Iniciamos esta brincadeira no Facebook e logo percebemos que os fãs sentem muita falta de suas histórias preferidas. Mas também, como não se emocionar ao relembrar daquela série que nos fez (e continua nos fazendo) rir, chorar, querer estrangular os roteiristas em um certo momento… Não tem como!

Para a edição de estreia, escolhemos um seriado que deixou muita saudade e completa hoje 10 anos: The OC. Ou como muitas chegaram a conhecer ainda na época do SBT: Um estranho no paraíso! Domingo, mais ou menos, às 10 da manhã, tínhamos um compromisso marcado com o Ryan, Seth, Summer e Marissa. Bons tempos!

Vamos começar do começo, claro!

Em 5 de agosto de 2003, a FOX americana exibia, pela primeira vez, o episódio piloto de The OC. Dá pra imaginar que se passaram 10 anos? A série foi um marco na história da televisão americana e com certeza na vida de muita gente.

Voltando a falar sobre a estreia, não demorou muito e logo tornou-se um sucesso de audiência, conquistando o público e a crítica. Não é a toa que a primeira temporada recebeu uma encomenda de 27 EPISÓDIOS! Hoje em dia, isso não é mais tão comum. Para dar início ao nosso especial, vamos comentar o episódio piloto!

O episódio piloto!

Criada por Josh Schwartz, o seriado conta a história de Ryan Atwood, interpretado por Ben McKenzie, um adolescente que mora em uma região menos favorecida e vive se metendo em problemas. Quando decide ajudar o irmão a roubar um carro, é preso em flagrante. Na cadeia, conhece Sandy Cohen, interpretado por Peter Gallagher, um advogado público idealista que evita sua prisão. Quando analisa seu caso, fica surpreso com as boas notas do garoto e até fala de faculdade. Ryan, claro, conhecendo sua realidade, acha que tudo isso é besteira. O mais engraçado é que no final da série, o vemos finalmente formado, seguindo uma profissão. Nesta cena, conhecemos o bom caráter de Sandy. Um dos melhores personagens da série! Todo mundo quer um pai que nem ele, né?

Quando volta para casa, Ryan acaba se desentendendo com a mãe e o padrasto. Sem ter para onde ir, Ryan liga para todos os amigos, mas ninguém está disponível. Vendo esta cena e voltando a ver o último episódio da série, dá pra perceber que o garotinho está na mesma situação e até usando uma roupa muito parecida. O final não poderia ter sido melhor! Ele liga então para Sandy, que logo vem ajudá-lo.

O advogado o leva para casa e de primeira, sua esposa, Kirsten Cohen, interpretada por Kelly Rowan, não gosta muito da ideia. A primeira impressão que temos da matriarca da família é completamente diferente do que vamos acompanhar nas temporadas seguintes. No início, uma megera, mas logo depois, conhecemos a verdadeira Kirsten. Uma mãe carinhosa, amorosa e sempre disponível para ajudar.

10-anos-de-the-oc-papo-de-blogueiro2

Logo quando o “estranho” chega ao “paraíso”, conhece Marissa Cooper, interpretada por Mischa Barton, e de cara, descobre que aquela garota ainda lhe traria muitos problemas. A primeira cena de Ryan e Marissa é uma das mais marcantes da produção. Dos cortes das câmeras à trilha sonora. Sem contar a ótima química entre os dois atores. Marissa não desconfiou da verdadeira origem de Ryan e ficou encantada com sua figura enigmática. Isso é outra coisa que não podemos deixar de comentar. Ben conseguiu captar a essência do personagem. O protagonista conseguia ser sexy e misterioso, com um jeito frio e muitas vezes até sombrio. Mas claro, sua atuação nem sempre foi das melhores, mas isso é assunto para outra hora…

Somos então apresentados ao Seth Cohen, interpretado por Adam Brody, um dos personagens mais importantes e queridos da série. O filho único da família Cohen odeia a vida em OC. Pelo seu jeito mais “nerd”, não consegue se adequar aos padrões da cidade. Quando conhece Ryan, encontra uma certa “esperança”. Seth rouba a cena logo em sua primeira aparição, seu humor sádico e irônico chama atenção. Carisma é o que não falta em Brody. Até hoje o personagem é lembrado com saudosismo.

Quando conhecemos Marissa, também conhecemos sua problemática família. A mãe, Julie Cooper, interpretada por Melinda Clarke, é uma das riconas mais insuportáveis de Newport! Ela é perua mesmo e incentiva as filhas a viverem uma vida de luxo e poder. Mas não tem como não amar. A mulher só se deu mal a série inteira, mas teve seus bons momentos. Já Jimmy Cooper, interpretado por, Tate Donovan, não consegue cativar da mesma forma. Nem mesmo sua antiga relação com Kirsten consegue nos fazer criar empatia.

Summer! <3 O grande amor de Seth Cohen não iria durar tanto tempo na série, mas o carisma de Rachel Bilson garantiu sua entrada para o elenco regular. Nada mais justo, né? Summer não era a garota mais legal do mundo no episódio piloto. Pelo contrário, uma verdadeira megera. O mais estranho é o seu súbito interesse por Ryan. Anos depois, os dois lembram destes momentos e caem na gargalhada. Mas foi ali, na festa depois do desfile, que o Seth entrou “no radar” de Summer, como ele mesmo diz! hahaha!

Quando Seth e Ryan entram em uma confusão com Luke e seus amigos, Kirsten decide que não quer mais o garoto em sua casa. A cena do estranho indo embora e Marissa parada na calçada, da mesma forma como se conheceram, também é uma das mais marcantes da série. Quando Sandy o leva embora, descobre que foi abandonado. Naquele momento, dava início, de verdade, a uma das histórias mais marcantes da televisão. Uma trama sobre amizade. Ah, que saudade! <3

O nosso especial de The OC ainda não acabou! Fiquem ligados no blog, em breve tem mais. 

Postado por Thiago Moreira

Editor-Chefe do Papo de Blogueiro. Viciado em cinema, televisão, música e tudo relacionado à cultura POP. Estuda Publicidade e Propaganda nas horas vagas.