Downton Abbey | Series Six

We return to the sumptuous setting of Downton Abbey for the sixth and final season of this internationally acclaimed hit drama series. As our time with the Crawleys begins to draw to a close, we see what will finally become of them all. The family and the servants, who work for them, remain inseparably interlinked as they face new challenges and begin forging different paths in a rapidly changing world.

Photographer: Nick Briggs

Quem é viciado em séries de TV com certeza também sonha em ter na estante de casa as coleções completas de suas histórias preferidas. Eu tenho várias (sempre fui colecionador de séries e filmes) e, inclusive, já comentei várias vezes aqui com vocês. É sempre bom guardar com carinho essas séries que tanto amamos, não é?

Hoje trago uma novidade que com certeza vai te deixar babando: para celebrar o encerramento de “Downton Abbey“, a Universal Pictures, que no Brasil é distribuída pela Sony Pictures Home Entertainment, anunciou o lançamento do seriado em uma caixa especial (que na verdade é uma edição DEFINITIVA) com todas as temporadas em DVD, intitulada de “Downton Abbey The Legacy Collection”.

tumblr_nx5rzqqCFn1t29r5eo1_500

O box especial chega às lojas já no dia 2 de junho, contendo todos os 52 episódios, incluindo também os especiais de Natal (que são lindos de tão caprichados, né?) e uma lista gigantesca de extras. Para quem estava colecionando temporada por temporada, eles programaram também o lançamento da sexta temporada em DVD e em Blu-ray.

Essa é a arte conceitual da coleção completa:

downton_abbey_1-6_legacy_explodido

Não tem como não se sentir dentro do lar da família Crawley com essa coleção! Já tá dando até saudade da série.

Assista a todas as seis temporadas deste multipremiado seriado, nesta edição especial, contendo todos os altos e baixos, alegrias e tristezas, que os seguidores de Downton Abbey em todo o mundo aprenderam a amar. Apresentando todos os 52 episódios e mais de 5 horas de conteúdo totalmente novo, esta é a coleção definitiva para todos os fãs. Esplendor e romance, desejo e desilusão, escândalos e rumores… Desde os idílicos primeiros anos do século XX, passando pelos transtornos da Primeira Guerra Mundial e seguindo até a ruidosa década de 1920, Downton Abbey conta a história de uma comunidade complexa.

Lar da família Crawley por muitas gerações, é também onde seus criados vivem, planejam, sonham e são ferozmente ciumentos de suas posições como qualquer pessoa. Muitos deles são fiéis à família e comprometidos com o modo de vida de Downton, outros estão em busca de uma vida melhor, ou de amor, ou apenas aventura. A diferença é que eles sabem muitos segredos da família, enquanto a família sabe pouquíssimo dos seus. Apesar de todas as paixões que fervilham sob a superfície, esse é um mundo seguro e estruturado e, à primeira vista, parece que vai durar para sempre. Mal sabem eles, família ou criados, que as mudanças não vão deixar de atingir Downton.

Preço sugerido: R$ 399,99

anigif_enhanced-5954-1414629245-4

Agora partiu para reservar a sua coleção na loja mais próxima!

meghan-trainor-relanca-o-clipe-de-me-too-apos-criticar-o-uso-abusivo-de-photoshop-em-seu-corpo

Meghan Trainor ficou conhecida em 2014 por exaltar a beleza “acima do peso“, causando polêmica ao elogiar gordinhas e criticar “Barbies”. Mesmo que com algumas contradições, era uma novidade para a indústria fonográfica. Depois de alcançar o patamar de outras cantoras da música pop, ganhar vários prêmios e até mesmo mudar de visual (a cantora emagreceu, mas nada muito radical), ela está de volta com um novo álbum, em uma fase ainda mais confiante e empoderada.

Quem achou que ela criticou os padrões de beleza apenas para conquistar a fama, se decepcionou ao ouvir os primeiros singles deste segundo disco de estúdio. Além de praticar o empoderamento feminino em “No“, Meghan também defende o seu direito de ser quem você quiser, sem ligar para os que os outros vão pensar no single “Me Too“.

E olha que ironia do destino: foi exatamente com o clipe de “Me Too”, que tem essa mensagem super pertinente para a nossa sociedade, que a gravadora de Meghan errou a mão ao exagerar na edição, deixando a cantora muito mais magra do que realmente é. Qual a necessidade disso? Logo após o lançamento do vídeo ontem, 10, os fãs e a própria cantora perceberam os exageros no Photoshop. Em seu perfil do Snapchat, a cantora aproveitou para falar aos fãs que exigiu que o clipe fosse retirado do ar.

Eu deletei o vídeo porque eles me ‘photoshoparam’ demais. Estou cansada disso então vai ficar fora do ar até eles arrumarem”, desabafou. Em uma série de vídeos, ela também comentou sobre sua cintura, que ficou fina demais.

meghan-trainor-relanca-o-clipe

Na primeira imagem temos a versão editada, no segundo a versão oficial, com menos photoshop.

Ela fez muito bem em chamar atenção para isso. Quantas cantoras, atrizes e modelos não passam pelo mesmo todos os dias? Recentemente, a atriz Kerry Washington, da série “Scandal“, usou as redes sociais para expressar sua indignação com a equipe da revista “Adweek“, que usou tanto Photoshop em suas fotos que a tornou praticamente irreconhecível. A própria Kerry disse que se sentia infeliz por olhar para as fotos e não reconhecer o mesmo rosto que vê todos os dias de frente ao espelho. Deve ser bem complicado passar por algo assim, né? Sabemos que com os atuais padrões impostos pela sociedade, é muito difícil sentir-se bem com o próprio corpo, querer mostrá-lo ao mundo sem amarras. Quem hoje em dia é capaz de assumir seu corpo do jeito que é, sem querer mexer aqui ou ali?

Ao levar esse assunto à mídia e não deixar apenas os fãs questionando o exagero da edição, Meghan compra uma briga que é de todos nós. “Ei, esse é o meu corpo. Por que você não o aceita do jeito que ele é?“Inclusive, em um dos posts no Snapchat, Meghan revelou que estava com uma cintura ótima (independente de como estava, veja que ela aceitou seu corpo, sua cintura) na noite das filmagens e não entende porque eles (os produtores) não gostaram. Ora, muito fácil: Meghan apesar de não ter o mesmo padrão de dois anos atrás, ainda não é uma mulher magra popular de capa de revista. Para eles, a edição era necessária. Mas sabemos que isso não é correto, certo? E alguém como ela comprar briga com isso contribui para a mudança desse pensamento, mesmo que isso leve muito tempo.

Assista ao novo clipe:

O clipe continua super divertido, assim como o original, a diferença é que nesta nova versão temos a Meghan de verdade, sem efeitos especiais. Temos a Meghan que a própria Meghan se vê de frente ao espelho. E temos também coerência por colocar em prática o que se escreve na letra da canção.

O que vocês acharam disso tudo? Vamos conversar!

silva-clipe-de-feliz-e-ponto

Não tenho costume de falar sobre música brasileira aqui no blog (o que está prestes a mudar, já que ultimamente tenho ouvido mais músicas nacionais do que internacionais) mas hoje, 09, o cantor SILVA lançou o clipe de “Feliz e Ponto“, novo single do álbum “Júpiter‘, e eu não poderia de deixar de comentar sobre ele aqui com vocês.

Primeiro porque a música é uma das minhas preferidas, e não falo apenas preferida entre as gravações do SILVA, mas entre todas as músicas que me representam no momento. A letra é uma poesia, principalmente para aqueles que são livres de espírito e buscam a felicidade acima de qualquer coisa. Em segundo, o clipe é muito além do que poderíamos imaginar, conseguindo retratar fielmente a real intenção da canção: amores livres, sinceros e desprendidos. A fotografia é outro ponto marcante neste vídeo. Ela é assinada por William Sossai, o mesmo que dirige o clipe.

Assista:

Em “Feliz e Ponto“, Silva não se prendeu a rótulos. Uma característica de sua personalidade como artista. E o mais interessante é que aqui ele se mostra bem diferente daquele cantor tímido de alguns anos atrás. E a ideia do clipe ser todo filmado em uma floresta, com uma linda cachoeira ao fundo, representa também a fuga retratada no álbum “Júpiter“. Nada melhor do que um lugar paradisíaco como esse para fugir dos problemas, esquecer a timidez e todas as prendas de uma sociedade alienadora, e viver uma quente história de amor, não é?

Ainda estou sem fôlego com esse clipe! Manda mais que tá muito pouco, SILVA.

blake-lively-luta-por-sobrevivencia-no-primeiro-trailer-do-filme-aguas-rasas

A Sony Pictures divulgou hoje, 04, o trailer do filme “Águas Rasas”, estrelado por Blake Lively (que você deve conhecer por interpretar a jovem rica Serena em “Gossip Girl”) e dirigido por Jaume Collet-Serra.

Não é de hoje que acompanho o trabalho da Sra. Reynolds (ela é casada com o também ator Ryan Reynolds de “Deadpool”) e é perceptível o quanto vem melhorando e se destacando no cinema. Não sei se você também lembra, mas a moça foi a protagonista feminina daquele filme fiasco do “Lanterna Verde” e, mesmo com baixa repercussão, a partir dali conseguiu grandes saltos em sua carreira (e até um marido, porque, né, oportunidades). Sua atuação em “A Incrível História de Adaline” é tocante e bastante convincente.

Ela agora empresa seu rostinho, seu talento, e claro, sua beleza fora do comum (que mulher linda, gente!!!) para o novo thriller. Blake interpreta Nancy, que está surfando sozinha em uma praia isolada quando é atacada por um tubarão branco e encurralada a poucos metros de distância da praia. Apesar de estar muito perto, chegar até lá se mostra uma imensa prova de sobrevivência.

Apesar de não confiar muito neste tipo de trama (já tive péssimas experiências com filmes dessa temática), o trailer conseguiu me deixar instigado. A ligação da personagem com a família (o que lhe serve como combustível para tentar sobreviver) e a forma como ela vai precisar se organizar, planejar, para chegar à beira do mar, são fatores que funcionaram muito bem no trailer e que podem funcionar na história. A questão é como isso vai se desenvolver ao longo do filme.

Assista ao trailer:

O filme estreia dia 11 de agosto nos cinemas!

homem-aranha-enfrenta-o-solvado-invernal-em-novo-comercial-do-filme-capitao-america-guerra-civil

Falta muito pouco para a estreia de “Capitão América: Guerra Civil“, um dos filmes de super-heróis mais aguardados do ano. É o início de uma nova fase para a Marvel Studios, o que significa muitas mudanças e novos personagens. Entre eles, o Homem-Aranha, que como você estão cansados de saber, finalmente vai integrar o universo compartilhado da Casa de Ideias (mais uma prova de que a voz do povo é a voz de Deus, não é?).

E apesar de ser uma das participações mais esperadas, o estúdio vem tentando “poupar” o personagem nos materiais promocionais. Ele praticamente não aparece nas imagens, não foi visto nos cartazes e não vimos nada relacionado ao seu plot nos vídeos lançados (só aquela cena bem rápida com o Homem de Ferro e o escudo do Capitão América). Ainda não sabemos de onde ele veio e por qual motivo está ali. E do lado do Homem de Ferro.

Apesar de ser popular e levar muitos fãs aos cinemas, os produtores parecem querer apenas fazer um esquenta. O Cabeça de Teia terá seu próprio filme e esse deve ser um pequeno aperitivo do que está por vir. Ou eles também querem pegar todo mundo de surpresa: “Estavam pensando que era só aquilo? Então segura essa!”. Não dá pra saber quais as reais intenções com o super-herói neste capítulo em que todos os grandes personagens do estúdio vão entrar em guerra.

Mas também nem tudo está tão guardado a sete chaves. Depois de muito segredo, eis que um comercial brasileiro do filme nos revela um pouco mais de sua participação. E está incrível, do jeitinho que foi relatado por alguns sites especializados que já estão falando sobre o filme. O Aranha além de muito ágil nas cenas de luta, consegue imprimir seu humor, uma forte característica do personagem nos quadrinhos. Na cena em questão, o vemos lutando contra o Soldado Invernal. Ele faz até uma brincadeira com o braço do melhor amigo do Capitão América. Assista:

Eles não estão apelando para o Homem-Aranha no trabalho marketing, isso é um fato. Mas sim, ele estará lá presente no filme. E vamos combinar que o cara não precisa de muita divulgação para fazer sucesso e chamar atenção. Ele próprio está se divulgando. E talvez essa falta de informação por parte da Marvel esteja deixando o público ainda mais interessado.

E apesar de não ser a grande estrela (como eu disse, é apenas um aperitivo), parece muito importante para a história. Tem até gente especulando que ele volte para as cenas pós-créditos, deixando todos os fãs ainda mais curiosos para assistir “Spider-Man: Homecoming“.

“Capitão América: Guerra Civil” estreia dia 28 de abril!

segundo-trailer-de-independence-day-o-ressurgimento

Independence Day”, lançado em 1996, entrou para a história do cinema. Principalmente quando falamos de filmes-catástrofes, esses que Hollywood resolve brincar de destruição em massa. Sempre que sai uma lista com produções do gênero, é quase certeza uma citação para o longa estrelado por Will Smith no auge de sua carreira. Afinal, a história tinha tudo aquilo que conseguia captar a atenção do grande público: apocalipse e ameaça alienígena colocando em risco a vida no nosso planeta. Prato cheio para as bilheterias!

Vinte anos se passaram, mas quem disse que a preferência do público mudou? De lá pra cá, muitos filmes-catástrofes foram lançados, mas arrisco dizer que nada tenha causado o mesmo impacto. E talvez seja por isso que a Fox tenha tido a ideia de lançar uma continuação depois de duas décadas. E sim, uma nova ameaça alienígena promete destruir a terra. E sim, eles estão muito mais fortes, preparados e prontos para a destruição. Parece que nada mudou, certo? Pill Pullman está de volta e divide a cena com o jovem Liam Hemsworth, de “Jogos Vorazes”, em “Independence Day: O Ressurgimento“.

Usando a tecnologia alienígena recuperada, as nações da Terra têm colaborado em um programa de defesa para proteger o planeta. Mas nada aparenta ser suficiente diante da força sem precedentes dos alienígenas. Na trama, somente a ingenuidade de alguns valentes homens e mulheres pode impedir a extinção da vida na Terra.

Assista ao novo trailer lançado hoje, dia 25:

Pelo trailer podemos perceber as proporções gigantescas desta continuação. O fato de ser uma continuação direta, vinte anos após os primeiros acontecimentos, também é um fator bastante explorado pela narrativa, o que é ótimo, porque também fisga o público pela nostalgia. E faz com que outros fiquem interessados pela trama dos anos 90.

Dirigido por Roland Emmerich, Jeff Goldblum, Judd Hirsch, Vivica A. Fox, Brent Spiner, Charlotte Gainsbourg, Jessie Usher, Maika Monroe e Sela Ward também estrelam. “Independence Day: O Ressurgimento” estreia em 23 de junho de 2016!