Baby Driver

Nesta segunda-feira, 24, o Papo de Blogueiro participou de uma divertida coletiva de imprensa do filme “Em Ritmo de Fuga” (Baby Driver), que contou com as participações do diretor Edgar Wright e o ator Ansel Elgort. O evento foi realizado no hotel Grand Hyatt, em São Paulo. Se você nos acompanha no Instagram, viu por lá alguns dos melhores momentos devidamente registrados nos Stories. Ainda não segue? Clique aqui e faça parte da nossa turma na rede social!

(Clique aqui para conferir a nossa crítica de “Em Ritmo de Fuga“, que já é um dos melhores filmes do ano.)

O Rafael, representante do blog lá em São Paulo, chegou cedinho no Grand Hyatt, fez o credenciamento e ficou contando os minutos para a chegada do Ansel Elgort. Iniciado o evento, foi hora de conferir mais detalhes sobre a produção.

No bate-papo com a imprensa, os convidados dividiram divertidos e curiosos momentos por trás das câmeras. Por exemplo, ficamos sabendo (e muito chocados, por sinal) que 95% das cenas foram filmadas sem chroma key, aquela técnica com o famoso fundo verde. Demais, não é? E que responsabilidade! Poucos diretores são capazes de conduzir uma produção desse nível, compromissado em nos entregar cada vez mais veracidade nas cenas.

Outro detalhe curioso é que o ator Ansel Elgort fez um treinamento intensivo para interpretar Baby, precisando aprender técnicas ao volante que deram mais confiança ao personagem. Elgort ficou realmente imerso no mundo do jovem motorista, mas, para garantir a segurança de todos os profissionais no set de filmagens, a produção não deixou que ele encarasse todas as cenas. Um dublê aqui, outro ali, não faz mal a ninguém. E garante a segurança no set!

E por falar no Ansel, ele revelou aos convidados, que “Never, Never Gonna Give Ya Up“, do Barry White, é a sua música preferida da trilha sonora do filme. Sua nova canção preferida de karaokê! E por falar na trilha, o diretor nos contou que na primeira versão do roteiro já tinham sido escolhidas 25 músicas. Incrível, não é? Se você leu a nossa crítica, sabe da importância de todas elas para a trama.

E ainda sobre o nosso Baby, olha só o que ele falou sobre ser o crush do mundo todo:

Hahahahaha, muito fofo, não é?

E olha só, vale lembrar que ele foi incrível durante toda a sua estadia no Brasil. Recebeu os fãs com muito carinho e se mostrou bastante feliz por estar aqui. E são atitudes como essa que fazem toda a diferença, não é? Por mais astros divertidos e acessíveis como o Ansel. E que ele possa voltar mais e mais vezes!

Então é isso! Adoramos participar de mais um evento e contamos com a companhia de vocês para mais e mais momentos como esse. E fiquem ligados: “Em Ritmo de Fuga” estreia nesta quinta, 27 de julho!

o-lar-das-criancas-peculiares-e-tudo-menos-peculiar

O que acontece quando o estilo literário sombrio e fantasioso de Ransom Riggs se encontra com as ideias visionárias e, de certa forma, excêntricas de Tim Burton?

Um dos diretores mais aclamados de Hollywood ganhou a missão de levar “O Lar das Crianças Peculiares” para as telonas, brincando dentro da sua zona de conforto com um certo ar de renovação. Mas o que podemos esperar desse encontro?

A história acompanha Jacob (que ganha força ao ser interpretado por Asa Butterfield, um dos grandes destaques da nova geração do cinema), que descobre, por meio de pistas deixadas pelo avô (Terence Stamp) falecido, um mistério de sua família, que apesar de parecer bizarro e muito improvável, envolve magia e tempos diferentes. Ele conhece então o Lar das Crianças Peculiares da Sra. Peregrine (Eva Green). Cada qual com sua “peculiaridade” (eles têm habilidades especiais como flutuar, abelhas saindo da boca e a superforça), aprende a conviver com as diferenças dessas crianças presas a um longo passado, o que acaba sendo uma metáfora às diferenças de nossa sociedade.

Um dos pontos positivos do filme é a experiência “freak show” que o diretor sabe fazer como ninguém. Só que diferente do que estamos acostumados, todas as criaturas bizarras e “mágicas” pertencem a uma mitologia criada por Riggs (que diga-se de passagem: é muito bem construída em três livros) e não são criações propriamente ditas da cabecinha de Burton. Sem tantos efeitos visuais como estamos acostumados a ver nas histórias do diretor, temos aqui uma mistura de imagens antigas com personagens bizarros, cheio de características próprias.

Burton é conhecido pelo lado gótico, mas como estamos falando de uma adaptação, precisou trabalhar dentro de um mundo já existente, mas claro, sem deixar de dar o seu toque criativo e original. Outro ponto positivo encontrado na trama é a fotografia de tirar o fôlego. Os cenários são os mais diversos possíveis, como a tropical Flórida e a fria e cinzenta Cairnholm. Uma característica bem trabalhada na trama é a cor cinza para representar o mundo real e o tom mais colorido para mostrar Jacob dentro da fenda (dentro do mundo criado especialmente para os peculiares).

O elenco também é de encher os olhos! Samuel L. Jackson interpreta um vilão divertido, excêntrico e mais engraçado do que propriamente aterrorizante. Talvez fosse essa a intenção do diretor e de Jackson ao construir o personagem. Eva Green rouba todas as cenas! Que mulher, meus amigos. Ela é sempre fantástica assim? Sempre! Sua Peregrine é misteriosa, forte e ao mesmo tempo amável. Não deu vontade de ser um de seus peculiares? Asa Butterfield, como comentei no início do texto, está incrível! Não dava para ser menos. O garoto é bom, e é bom de verdade. Ele se encaixou direitinho no papel de Jacob.

o-lar-das-criancas-peculiares-e-tudo-menos-peculiar/

Os peculiares Ella Purnell (Emma), Finlay McMillan (Enoch), Lauren McCrostie (Olive) e Pixie Davies (Bronwyn) também roubam a cena.

Diferente da fotografia e do elenco de primeira, o roteiro de Jane Goldman é, de certa forma, muito raso, não se aprofundando muito nos relacionamentos dos personagens. As crianças peculiares são carismáticas (os atores são bons e conseguem isso apenas com uma rápida introdução), mas não criam muitas conexões com o público. Jacob rouba toda a cena e ficamos por isso mesmo. Peregrine certamente merecia mais atenção.

Com uma certa limitação do roteiro e um desempenho mediano de Tim Burton na hora de dar vida à magia criada por Riggs, “O Lar das Crianças Peculiares” se limita a um filme com bons efeitos especiais e nada muito mais inspirado do que estamos acostumados. Um filme divertido para toda a família.

ano-novo-tudo-de-novo-ta-mas-o-que-vai-mudar-de-verdade

Chegamos ao primeiro dia útil do ano! ÊêÊêÊêêêêêÊ!!!!

Momento em que as pessoas finalmente começam a tentar colocar em prática todas as metas prometidas na hora da virada. E as oferendas, gente? Fizeram tudo certinho?

Chegou a hora de esquecer as mágoas e os erros do passado e focar no que está por vir, afinal, o ano que está só começando nos reserva 366 dias cheios de surpresas e de muitas oportunidades – basta você saber aproveitá-las.

Gatsby-Toast

Essa também é a hora que percebemos que algumas promessas são quase impossíveis de cumprir. Até porque tem o Carnaval quase chegando e você sabe como é, né?

Tem sempre aquela turma que acaba desistindo das metas logo no comecinho do ano e joga tudo para depois da festa carnavalesca. Outros prorrogam ainda mais, passando pela Páscoa, Festas Juninas e acabam deixando tudo para 2017.

Vamos torcer para não ser o nosso caso!

beyonce-heaven

Quem disse que o blog também não tem suas próprias metas de ano novo? Temos sim!

E seria maravilhoso colocá-las em prática ao longo dos próximos 12 meses. O ano promete muitas emoções inesquecíveis, principalmente para nós, que somos fãs (e viciados) em cultura Pop. Citando aqui rapidinho: temos o esperado confronto entre o Batman e o Superman, a chegada da Mulher-Maravilha, o novo filme do Capitão América (que inclui o Pantera Negra); na música temos o possível retorno da Rihanna, promessas de novos álbuns para Beyoncé, Katy Perry e Beyoncé; no mundo da séries temos o retorno triunfal de “Arquivo X” e uma fall season inteirinha pela frente; e muuuuito mais!

anigif_enhanced-10760-1395235488-9

Quais são as nossas metas? Em primeiro lugar tentaremos colocar em prática o nosso projeto editorial ~testado em 2015. Ao longo do ano passado tentamos abordar temas que estavam relacionados ao nosso cotidiano. Afinal, a cultura da mídia acompanha os acontecimentos de uma sociedade e ao estudarmos os conteúdos produzidos para a televisão, cinema, música, entre outras mídias, conseguimos entender o que acontece no nosso dia a dia, assim como as lutas e questões sociais que estão em evidência.

Falamos, por exemplo, sobre a estreia da série da Supergirl e sua importância para a luta da inclusão de gênero nas produções de super-heróis. Falamos também sobre a possibilidade do novo James Bond (depois da era Daniel Craig) ser negro, o que é algo completamente pertinente ao momento em que estamos vivendo. Também não deixamos por menos quando o novo protagonista NEGRO da franquia “Star Wars” sofreu boicote por parte de um grupo de “fãs”.

E o que queremos para o novo ano? Explorar muito MAIS este lado social presente na cultura pop, fazer você, nosso leitor, analisar sua série, ou seu filme preferido, por um novo ponto de vista. Isso é bom, fortalece opiniões e nos faz pensar um pouquinho mais sobre aquilo que estamos consumindo diariamente.

Neste ano também vamos explorar ainda mais as nossas mídias sociais, utilizando com mais empenho o Facebook e o Instagram para divulgar as notas quentes que surgem a todo instante na internet. Desse modo, vamos diminuir as notas rápidas aqui no blog. CALMA! Isso não quer dizer que os trailers, lançamentos musicais, novidades sobre contratações de atores, essas coisas, simplesmente sumirão aqui do Papo. Vamos continuar, mas a preferência é trabalhar com um conteúdo mais completo, dando novas abordagens para estes temas. Por exemplo, não vamos apenas falar sobre o trailer do filme “Capitão América: Guerra Civil“, vamos fazer um apurado mais completo sobre a prévia, investigando os detalhes (leia-se prints), descobrindo curiosidades e tudo mais envolvendo a produção. Deu pra entender?

Em 2016 também queremos ver mais FILMES e conversar com vocês sobre as estreias do cinema. Queremos participar de mais cabines (coisa que fizemos muito pouco no ano passado) e compartilhar o que achamos dos principais lançamentos. Queremos que você saiba o que é legal e o que é cilada! Além de filmes, queremos falar sobre música! Sim, muita música. Toda semana, por exemplo, queremos mais tempo para falar sobre os lançamentos musicais, principalmente sobre os clipes. Em 2015 ensaiamos o “Clipes da Semana“, que até rendeu alguns posts bem divertidos. Quem lembra?

Então é isso! Por enquanto as nossas metas ainda estão engatinhando. Para ficar por dentro de tudo que acontece é essencial acompanhar o blog no Instagram, no Facebook e até no Twitter. Estamos por lá agitando a internet!

Nos vemos em 2016!

rihanna-gif

clipes-da-semana-litlle-mix-imagine-dragons-hozier-e-muito-mais-para-agitar-o-seu-fds

Depois de uma semana em hiatus, eis que a coluna mais animada e dançante deste blog está de volta. Se você está procurando por música boa e muito agito para o seu final de semana, cola aqui que o nosso post está só começando (e já prometo que tem muita, MUITA música boa). E qual o nosso cardápio musical dessa sexta ensolarada? Temos Little MixKygo (com participação especial da Ella Henderson), HozierImagine DragonsDisclosure e Troye Sivan.

E vamos começando com essas meninas que estão arrasando no Reino Unido e mundo afora: a girlband Little Mix. O clipe de “Love Me Like You“, terceiro single do novo álbum que chega às lojas dia 6 de novembro, nos apresenta Jesy Nelson, Leigh-Anne Pinnock, Perrie Edwards e Jade Thirlwall em uma situação nada agradável. Elas estão se formando e descobrem que foram convidadas para o baile de formatura pelo mesmo boy. Em um clima mais nostálgico, principalmente por conta do samples da música “Be My Baby” do trio The Ronettes, as meninas estão incríveis e dão início ao nosso especial de hoje. Assista:

Dando sequência ao nosso post, temos o produtor norueguês Kygo em parceria com a ótima Ella Henderson. A faixa “Here for You” já chega com um clima bem gostosinho e tem tudo para substituir “Firestone” à altura e com muito estilo. Vem dançar:

Sexta-feira combina com amigos, baladas, encontros e muita gente legal, não é mesmo? E o novo clipe do Hozier, aquele mesmo do super sucesso “Take Me To Church“, tem um pouco – ou muito – disso. O vídeo de “Jackie e Wilson” nos mostra o cantor vivendo uma vida de astro, com direito a encontros com fãs e cenas dos bastidores. Veja:

Imagine Dragons é uma das bandas mais queridas pelos fãs brasileiros e sempre que eles lançam alguma novidade é sempre aquela festa. Isso é a certeza de que o material é bom e com certeza não vai decepcionar. Com o clipe de “Roots“, faixa lançada em agosto, não foi diferente. No vídeo, temos uma mistura de cenas dos bastidores da banda com momentos mais intimistas do vocalista Dan. A faixa é ótima e o clipe ficou ainda melhor! Vale a pena conferir:

O duo Disclosure convocaram Lorde (quem também estava com saudade dessa menina?) para mais um clipe incrível! “Magnets“, faixa presente no álbum “Caracal“, foi lançado nesta semana e dá continuidade aos trabalhos anteriores: “Holding On”, com Gregory Porter, “Omen”, com Sam Smith, e “Jaded“.

E para fechar o nosso post de hoje tem o Troye Sivan! “Fools“, segunda parte do curta “Blue Neighbourhood“, foi lançado no finalzinho da semana passada e continua tão impecável quanto o primeiro lançado no início de setembro. Inclusive mostramos aqui para vocês! Esse menino tem futuro, não é? O post vai ficando por aqui, mas sexta-feira que vem tem muito mais! Até lá.

relembre-covers-incriveis-dos-grandes-sucessos-de-michael-jackson

Já se passaram seis primaveras desde que o eterno Rei do Pop foi cantar e dançar lá no céu. O coração bate apertado e a gente morre de saudade do grande artista que era o Michael Jackson. Nesta semana, mais precisamente no dia 25, completa 6 anos desde sua partida e estamos sendo presenteados com belas homenagens, como a do grupo Pentatonix, que resumiu lindamente a trajetória musical do cantor.

Inspirados pelo quinteto, vamos relembrar alguns sucessos do Michael na voz de outros grandes talentos. Desta forma, nada melhor do que começar com um mix, muito bem produzido por sinal, de 25 sucessos do rei cantado pelo Pentatonix!

Ain, gente! Tem o fofo do Bruno Mars cantando o sucesso “The Way You Make Me Feel“. Meiguice define!

Já estamos enxugando as lágrimas antes mesmo de escutar essa versão MARAVILHOSA que a Jessie J fez de “Rock With You“.

Michael é sinônimo de talento e é desta forma que seus fãs buscam representá-lo. O músico Miguel Rivera não faz por menos em mais um cover incrível. Ele utilizou apenas o violão para fazer uma linda versão de “Beat It“.

E o que dizer do Justin Timberlake dançando e cantando “Shake Your Body (Down To The Ground)“? Apenas amor!

No Tributo ao Michael realizado pela MTV logo a após sua morte, vários artistas se apresentaram cantando sucessos do Rei. São muitos, tá? E a qualidade não está muito boa, mas escolhemos os mais emocionantes e performáticos. Tem:

Chris Brown arrasando em “Thriller“.

Teve a nossa Queen B, aka Beyoncé, sendo apresentada pelos filhos de Michael e toda de black power cantando “I Wanna Be Where You Are“.

Michael Jackson faleceu dia 25 de junho de 2009, depois de sofrer uma parada cardíaca, em Los Angeles. Ele deixou três filhos, Prince Michael, Paris Jackson e Prince Michael II. Seu trabalho está eternizado na história da música e esses covers nos provam isso. Muito obrigada, Michael!

Texto por: Jaciára Lima.

As imagens do Brasil já fizeram parte de alguns filmes estrangeiros, inclusive em grandes franquias do cinema americano. Como sempre dizem, relembrar é viver! Por isso separamos alguns dos filmes em que as terras tupiniquins tiveram participação especial. Dá até uma vontade de assistir todos eles de novo.

Confira a nossa lista!

Amazônia

5-filmes-estrangeiros-que-foram-filmados-em-terras-brasileiras

Um dos mais recentes da lista, o filme francês “Amazônia” foi lançado em 2013. A história narra a vida de um macaco que foi domesticado e, acidentalmente, é deixado na floresta amazônica. Aposto que vocês já imaginam o que acontece no decorrer da história, né? Sim, o macaquinho vai ter que aprender a lidar com a vida selvagem.

Conhecido por sua experiência em documentários sobre a natureza, o diretor Thierry Ragobert não deixou de enfatizar as belezas da fauna e flora brasileira. O filme ainda contou com a dublagem dos atores brasileiros talentosíssimos, Lúcio Mauro Filho (A Grande Família) e Isabelle Drummond (Sete Vidas).

Velozes e Furiosos – Operação Rio

5-filmes-estrangeiros-que-foram-filmados-em-terras-brasileiras3

O filme foi lançado em 2011 e se passa na cidade do Rio de Janeiro, como o nome sugere. Os personagens vivem aventuras surreais, enfrentando traficantes brasileiros malvadões. A liberdade do roteirista foi tanta que o MAM (Museu de Arte Moderna) do Rio virou o aeroporto internacional, sem contar as outras mudanças que qualquer pessoa que mora aqui vai perceber. Mesmo assim o filme com o astro Vin Diesel é uma das franquias mais lucrativas de Hollywood. Recentemente, Velozes e Furiosos rendeu mais de 1 bilhão com o lançamento do sétimo filme nas bilheterias brasileiras.

A Saga Crepúsculo – Amanhecer

5-filmes-estrangeiros-que-foram-filmados-em-terras-brasileiras2

Quem leu o livro ficou imaginando como seriam as gravações no Brasil. Durante o filme, os personagens Edward Cullen (Robert Pattinson) e Bella Swan (Kristen Stewart) passaram a lua de mel em uma ilha também no Rio de Janeiro. O lugar pode até ser fictício no livro, mas não faltaram locações para que os produtores pudessem gravar as cenas do filme. Um dos lugares escolhidos, além da capital carioca, foi o município de Paraty. Segundo, http://www.agenteimovel.com.br/, um site de imóveis, a região atrai olhares de moradores e turistas, já que é repleto de reservas naturais e praias. Até eu fiquei com inveja dos vampiros, hein?

O Incrível Hulk

5-filmes-estrangeiros-que-foram-filmados-em-terras-brasileiras5

Parece que os americanos são apaixonados pela cidade maravilhosa. O filme do incrível Hulk estrelado por Edward Norton em 2008 também teve o Rio de Janeiro como cenário. No inicio da trama, o personagem está fugindo do exercito americano, e passa a morar na cidade. A favela escolhida para as filmagens foi a Tavares Bastos e dá pra ter uma noção da imensidão da comunidade. Após as perseguições no Brasil, o nosso herói verde volta para os Estados Unidos.

Os Mercenários

5-filmes-estrangeiros-que-foram-filmados-em-terras-brasileiras4

O Brasil retratado no primeiro filme dos mercenários foi, mais uma vez, o Rio de Janeiro. A história se passa em uma pequena ilha na América do Sul e, o local escolhido foi Mangaratiba. As belezas brasileiras não param por aí, a atriz Gisele Itiê (Na Estrada) foi cotada para participar da franquia. O filme considerado um sucesso por muitos, rendeu também polêmicas. Uma delas é o processo que o ator Sylvester Stallone e sua equipe receberam após serem acusados de calote pelos produtores brasileiros. O ator ainda provocou a ira de alguns brasileiros com algumas declarações desagradáveis sobre o Brasil. Melhor esquecer, né?

Qual o seu preferido da lista?

12345... 14»